— Voltar para todos episódios

Comida Sem Filtro #121 – Carne Vermelha remix

Seja avisado sempre que sair um novo episódio e receba as referências no seu e-mail.

Hoje, a gente vai trazer de volta um assunto muito importante e que sempre aparece em forma de pergunta ou de encaminhamento em redes sociais. O Assunto é: Carne Vermelha.

Reprise de dois episódios que cobrem esse assunto. Um focando mais em mitos entorno do impacto ecológico e climático do consumo de carne e outro focando mais no aspecto de saúde.

1- Neste episódio, utilizaremos o vídeo Eating less Meat won’t save the Planet. Here’s Why para explicar uma série de falácias referentes  esse assunto. Para se aprofundar no assunto, sugerimos fortemente a leitura do livro Sacred Cow: The Case for (Better) Meat: Why Well-Raised Meat Is Good for You and Good for the Planet.

2- Todos os dias alguém fala na internet que carne vermelha é um “alimento inflamatório”. Mas qual a evidência científica que embasa essa afirmação?

Neste episódio, também respondemos à pergunta de uma aluna do Podcurso: low carb da teoria à prática: “devo confiar em teste genético que diz que eu não deveria fazer low-carb”?

Estamos no Instagram: Dr. Souto – Sari Fontana 

Área de membros do blog Ciência Low-Carb: Clique Aqui!

Para aprender sobre rótulos e como fazer melhores escolhas, acesse https://sarifontana.substack.com/ e cadastre seu e-mail. Você passa a receber conteúdo gratuito, e se quiser apoiar este trabalho, receber conteúdo exclusivo e enviar rótulos para a Sari analisar, faça upgrade para os planos pagos.

Podcurso Low Carb: da teoria à prática – Clique aqui

Adquira seu livro – UMA DIETA ALÉM DA MODA: 

Amazon (também na versão Kindle)

Referências e links citados no episódio:

  • Água necessária para a produção de carne – Clique aqui 
  • 70% da água de “azul” é utilizada para irrigação das lavouras – Clique aqui 
  • 53% da água doce mundial vai para trigo, arroz e algodão – Clique aqui 
  • A produção de 113g de carne requer 122 litros de água que não é da chuva – Clique aqui 
  • 86% do que se fornece para a alimentação animal em peso seco são coisas que não são comestíveis por seres humanos – Clique aqui

  • Em média, para cada 100Kg de comida oriundos de colheitas, 37 Kg são restos não comestíveis – Clique aqui 
  • Levando-se em conta que a maioria do que o gado come não é comestível por humanos, precisa-se de apenas 2,8 Kg de coisas comestíveis por humanos para fazer 1 Kg de carne – Clique aqui 
  • Se a totalidade dos EUA deixasse de comer carne, haveria uma redução estimada de apenas 2,6% nas emissões de gases – Clique aqui 
  • Vacas geram apenas 2% das emissões de gases de efeito estufa, contra transporte 28,5%, eletricidade 28,4%, indústria 21,6% e emissões residenciais 5,1% – Clique aqui 
  • Antes da chegada dos europeus na América, havia 50 milhões de ruminantes que já emitiam 86% do CO2 que as vacas produzem hoje – Clique aqui 

Comentários

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Episódios anteriores

ADA: se não for parte da solução, acaba sendo parte do problema

Conteúdo exclusivo! Você está lendo esta postagem, pois é assinante da área de membros do blog Ciência Low-Carb. Reprodução proibida. Um artigo muito bom foi publicado no jornal britânico The Guardian, por um jornalista muito indignado. E eu entendo a indignação dele, pois ele era um diabético que colocou a doença em remissão com low-carb,

This post is only available to members.

Receba no seu e-mail

Seja avisado sempre que sair um novo episódio e receba as referências no seu e-mail.

[html_block id="258"]
Defina seu menu de categorias em Configurações do tema -> Cabeçalho -> Menu -> Menu para mobile (categorias)
Crie seu primeiro menu de navegação aqui
Carrinho de compras
Comece digitando para ver os posts que procura.
0
Would love your thoughts, please comment.x
Loja
0 item Carrinho
Minha conta